E-commerce Tráfego orgânico e tráfego pago: qual a diferença?

Tráfego orgânico e tráfego pago: qual a diferença?

Por Jaqueline Piva em 8 de julho de 2019

Quando você tem um negócio na rede ou quando faz uma pesquisa, irá se deparar com conteúdo orgânico e pago, e dependendo com qual você interagir definirá o tipo de tráfego.

Para conquistar clientes e ser conhecido no mercado a peça fundamental é o Marketing Digital. É através das estratégias criadas que sua loja irá receber visitas.

Dentro disso, existem duas formas de atrair públicos, o tráfego orgânico e pago.

Tráfego Orgânico

A maior característica do tráfego orgânico é não possuir custo direto. Os usuários chegam até o site através de pesquisa pelos mecanismos de busca, como o Google.

Quando digitada uma palavra-chave que seja relacionada com seu negócio, ele pode aparecer como um resultado de busca. O que determina se seu site irá aparecer nas primeiras posições, são as ações de marketing digital que tornam o site uma referência, além de precisar atender as condições de algoritmos do Google.

Para conquistar esse espaço, o Marketing de Conteúdo entra em ação juntamente com as técnicas de SEO (ingrediente principal).

Com a produção de conteúdo relevante para a persona, os usuários encontram a sua empresa com mais facilidade, isso porque para o algoritmo, sites que produzem conteúdo relevante e de qualidade possuem mais chances de aparecer como resultado principal nas pesquisas. Dessa forma, o marketing de conteúdo também se torna importante para regras de ranqueamento. Assim, o conteúdo para chegar ao topo precisa estar otimizado e seguir os critérios de SEO.

A maior demanda do marketing de conteúdo é o tempo para criação do mesmo, a otimização e a frequência das postagens. Você não paga para vincular, mas precisa oferecer muita qualidade para gerar autoridade e conquistar o coração do Google.

Você não gasta diretamente para obter os cliques, mas terá custos para a produção, planejamento e execução de estratégias que geram tráfego orgânico.

Além disso o sucesso das estratégias para gerar tráfego orgânico tem resultados a longo prazo, por isso é preciso mais paciência. Para o tráfego orgânico a palavra de maior poder é a otimização. Sem relevância, qualidade e otimização, você não irá alcançar bons números de tráfego orgânico.

Tráfego Pago

Como o próprio nome diz, o tráfego é gerado a partir de um investimento. Você precisa pagar para que os visitantes cheguem até o site da sua empresa. Esses são os anúncios patrocinados que podem ser vinculados a diferentes plataformas.

Isso é feito através das palavras-chave selecionadas para cada anúncio, assim quando uma pessoa faz a pesquisa com a palavra-chave determinada, sua empresa aparecerá como resultado e você irá pagar pelo clique.

Esse tipo de tráfego tem um resultado mais rápido, assim que você coloca o anúncio para rodar e ele atende a todos as exigências de configuração, já pode aparecer nos primeiros resultados conforme for pesquisado.

Os anúncios podem ser feitos para impulsionar os conteúdos, ofertas, promoções, para gerar visitas e orçamentos no site. E para que o tráfego pago esteja sempre de pé, é necessário também ter anúncios ativos constantemente.

Para a veiculação de anúncios pagos a possibilidade de canais são maiores, você pode criar anúncios, no Google Ads, no Facebook Ads e no Instagram Ads. E cada uma dessas plataformas ainda possuem canais específicos, como no Instagram, onde ainda é possível veicular anúncios no Instagram Stories. Para cada plataforma também existem diferentes possibilidades de formato, como vídeo, imagem, formatos.

Em todos os anúncios pagos a vantagem é a alta segmentação de público para qual irá aparecer os anúncios. Em suas configurações é determinado como o anúncio irá gastar o orçamento, ele pode ser gasto apenas quando o usuário clica, ou por uma quantidade de visualizações exatas.

Qual escolher?

Cada um possui suas vantagens e desvantagens e tem suas especificidades, então não há como julgar qual é melhor, em cada ocasião, cabe um recurso e assim poderá ser julgado. Mas de modo geral, a cultura do tráfego orgânico é mais vantajosa.

Ambos se complementam e podem ser utilizados em conjunto, com equilíbrio e o resultado será surpreendente.

Tráfego orgânico

  • Em média 71,33% das pessoas clicam em resultados orgânicos da primeira página no Google, segundo a Rock Content.
  • Custo por lead menor no longo prazo
  • Resultados a longo prazo
  • Primeiro lugar do Google conquistado
  • Conteúdo perene que gera leads
  • Cliques sem custo

Tráfego pago

  • 1,91% clicam em resultados pagos na primeira página do Google
  • Custo por lead maior no longo prazo
  • Resultado a curto prazo
  • Não tem ganhos em SEO
  • Prazo determinado nos primeiros resultados

Comente, sugira e participe: