E-commerce Sobre sistema de pagamento, qual é o melhor?

Sobre sistema de pagamento, qual é o melhor?

Por Caroline em 29 de outubro de 2013

De início, muitos ainda acreditam que o sistema de pagamento é o primeiro fator que devemos pensar ao criar uma loja virtual pois é a partir daí que começarão os resultados e os lucros,  porém como já falado aqui não é bem nesse ritmo que a banda toca. Vamos abordar os tipos e explicá-los e ainda tentar facilitar o entendimento sobre quais critérios utilizar para escolher qual será o sistema que se adaptará melhor em seu tipo de e-commerce.

Existem dois tipos completamente diferentes de sistemas no mercado, os gateways de pagamentos e os intermediários de pagamento, o primeiro consiste em uma aplicação instalada no servidor remoto mantida por uma operadora financeira e o segundo sistema, podemos dizer que são facilitadores de pagamento, pois em tese é isso que eles fazem.

Gateways de pagamento são utilizados em sua grande maioria por grandes empresas on line, pois eles garantem uma comunicação direta entre a loja virtual e a operadora, fornecem opções onde a própria loja pode fazer a gestão de risco e financeira e possuem recursos que permitem o pagamento com mais de um cartão, cobrança recorrente, conciliação e estorno, assim fica fácil controlar os pagamentos. No entanto eles apresentam duas características negativas, que podem não ser muito boas para pequenos negócios, pois nesse sistema o controle de fraudes precisa ser terceirizado e os convênios com as operadoras e bancos é um processo demorado.

Agora os intermediários de pagamentos são a escolha certa para muitas pequenas empresas, já que esses apresentam um pacote completo para garantir o funcionamento da sua loja. Eles contam com diversos meios de pagamentos sem precisar de convênios com bancos, dão garantia contra fraudes, as vendas parceladas são depositadas em poucos dias, entre outros. No entanto, o intermediário não é feito apenas de glórias, já que o processo de conclusão da compra é feito fora do ambiente da loja, no próprio site do intermediário, e esse deslocamento gera desconfiança e abandono de carrinho. As taxas para mantê-lo são altíssimas e o tempo para aprovação da compra é um pouco grande também. Esses problemas geralmente são percebidos quando o e-commerce começa a crescer, ou seja, funcionam como um aviso: é hora de mudar!

Os custos entre um e outro são bem diferentes e devem ser vistos como empreendimento no primeiro caso, os gateways têm sempre uma taxa fixa e ainda tem as taxas do banco ou da operadora que contam com suas próprias regras. Para o intermediário de pagamento o custo está na taxa de transação que vai de acordo com a forma de pagamento cartão de crédito ou  boleto e débito bancário.

Se chegou a conclusão que para você já é hora de mudar para um gateway, saiba que existem alguns critérios para escolher o melhor para sua loja, entre eles estão: qual gateway vai ajudar a reduzir custos e ganhar tempo; qual é compatível como a plataforma usada; existem lojas do mesmo ramo que utilizam esse gateway; e por fim se essa mudança ajudará a atingir as metas de crescimento.

Se o melhor para sua empresa for um intermediário de pagamento, também é preciso algumas considerações para evitar algumas surpresas no futuro, comece questionando se o prazo médio de aprovação desse intermediário é bom para seu mercado;   se a taxa de reprovação de vendas e o chekout serão vantajosos; e quão bom é o atendimento prestado. Depois de levantar todos esses dados, é só concluir seu contrato, tanto para gateways, quanto para intermediários.

Então, qual seria a melhor escolha para seu e-commerce? Essa pergunta tem muitas variáveis, pois cada negócio é único e é preciso estudar e conhecer para ter a solução certa. Mas o que se pode afirmar é que a melhor opção para começar bem um e-commerce pequeno, seria os intermediários de pagamentos, apesar da taxa de abandono ser um pouco alta, a força que nomes como PayPal, Pagseguro e Moip têm no mercado auxiliam na construção de uma base de confiança entre seu cliente e sua loja. Não dizemos que os Gateways são apenas para empresas grandes pois esses também contam com grandes referências para o público, como Cielo e Redecard, mas ainda é válido afirmar que para começar, um intermediário é uma boa pedida.

 

Comente, sugira e participe:

  1. Maurício Pacheco 20 de janeiro de 2014

    Muito bom o post, só uma pergunta, o melhor intermediário continua sendo o pagseguro ou existe melhores.

    • Caroline 21 de janeiro de 2014

      Olá Maurício

      Sim, o Pagseguro continua sendo o mais procurado como intermediador de pagamento, pois possui Certificado de Segurança (SSL), não possui taxa de adesão e manutenção e elimina a parte burocrática das administradoras de cartões. Além da vantagem para o vendedor que recebe o valor à vista após 14 dias da efetivação da compra entre vários outros pontos.
      Até mais!

  2. João Paulo 9 de abril de 2014

    Olá, verifiquem também a Gerencianet, é um meio que vem crescendo muito. A tarifa é menor que a do PagSeguro, o prazo é o mesmo e tem SSL também. Eles divulgam muito o fato de que dá pra acessar o site e o sistema pelo celular e pelo tablet sem precisar baixar aplicativo, só digitando a url http://www.gerencianet.com.br mesmo. Eu comecei a usar e achei melhor!

    • Caroline 10 de abril de 2014

      Olá João Paulo!

      Obrigada pelo comentário e dica! Até breve!