E-commerce Segmento de moda no e-commerce: como explicar esse crescimento

Segmento de moda no e-commerce: como explicar esse crescimento

Por Jaqueline Piva em 8 de janeiro de 2019

O segmento de moda no comércio já se estabeleceu e tem fortes raízes, porém, um comércio já consolidado não quer dizer que ele já esteja estagnado.

Comprar roupas, sapatos e acessórios pela internet já virou hábito em meio aos consumidores, e por isso é um dos nichos com maior crescimento no e-commerce.

De acordo com os relatórios da Ebit, Webshoppers 37º e 38º edição, que avaliaram o comércio no ano de 2017 e o primeiro semestre de 2018, respectivamente, trazem dados sobre campeões de crescimento em volume de pedidos e em valor financeiro, ambos possuem a categoria de moda e acessórios variando entre primeiro e segundo lugar. A categoria mantém os primeiros lugares desde 2015.

No início, o ramo teve investimento no e-commerce de empresas de grande porte, e por isso fez com que o mercado se expandisse facilmente, o que incentivou a entrada de outras empresas que viram as lojas virtuais como uma solução.

Pioneira, a Dafiti foi quem puxou a fila em 2010. Hoje, existem muitos microempreendedores conseguem sucesso vendendo seus produtos virtualmente e que abandonaram lojas físicas para se dedicar apenas as virtuais.

Esse sucesso é consequência da mudança no comportamento do consumidor, que passou a tirar proveito da comodidade que as lojas virtuais proporcionam, e fazerem as compras deitados no sofá de suas casas.

Fator responsável também por comprar roupa por lojas virtuais, é a variedade de produtos disponíveis para escolha, que muitas vezes não se encontram nas lojas físicas.

O público de consumo no geral do e-commerce é liderado por mulheres segundo análise feita em todos os anos nos relatórios Webshoppers, tendo um pouco mais de participação do que os homens. E dentro do nicho de moda, o interesse de compra é liderado também pelas mulheres. Isso também acontece com as lojas, que possuem a maioria dos produtos voltados a esse público.

 

Diferencias das lojas de moda e acessórios

O avanço das tecnologias vem possibilitando que essa interação seja ainda mais satisfatória para os clientes, e através da tela é possível ter experiências que tornam o processo da compra mais próximo do modelo das lojas físicas, com maior facilidade e dinamicidade.

Do outro lado, temos as plataformas que também estão se adequando a atender essa demanda e oferecem recursos exclusivos para o mercado da moda.

O layout das lojas tem grande influência no sucesso ou não de uma loja. Apesar de grande crescimento, ter uma loja virtual para vender roupas é um grande desafio.

Pensando nas lojas físicas a maior vantagem é fato de provar a roupa, escolher tamanho, ter contato com o tecido. O que crava o desafio para o virtual, e entre a concorrência, já que ela cresce a cada dia.

Para suprir essa diferença do contato, existem algumas funcionalidades e estratégias para atrair mais clientes, como por exemplo, fotos profissionais. As fotos profissionais sejam de roupas, calçados, acessórios, fazem toda diferença. Fotografar em estúdio, contratar modelos, ajudam o cliente visualizar melhor o produto e ter uma noção mais real de como ele é.

Acredito que as fotos são um dos fatores que mais interferem na decisão de compra de vestuário. Por isso vale a pena ter fotos boas e na maior quantidade possível para melhor suprir a necessidade de prova a roupa.

Para complementar as fotos dos produtos, uma descrição detalhada é essencial. Tamanho da roupa em medidas exatas detalhadas como, altura, largura, se tem forma pequena, grande, tamanho que veste. Além de composição da peça detalhando os produtos utilizados. Isso serve tanto para roupas, quanto para calçados e acessórios. Outro ponto que as plataformas disponibilizam são o zoom e a troca de cor que a roupa possui, isso da ao cliente o poder de escolha.

E para suprir a ajuda do amigo que fica do lado de fora do provador para dizer se a roupa está boa ou não, o que as pessoas muito procuram nessa hora são avaliações de quem já comprou, para saberem mais característica do produto. Deixar visível essas avaliações podem ajudar também.

Segundo nossa Gerente Comercial, Francine Almeida, que mantém contato direto com diversos orçamentos que chegam e com os projetos criados por nós, o diferencial é humanizar a relação entre empresa e cliente, mundo virtual e real.

“O bom uso de informações sobre o produto que está vendendo, por exemplo, se é moda, utilizar imagens do produto em modelos, humanizando a utilização da peça, agrega muito valor. Além disto, trabalhar com um conteúdo gratuito, como um Blog, dando dicas de como utilizar as peças, combinações, agrega muito valor e leva o usuário até a Loja para realizar uma compra. Então o lojista precisa se preocupar muito com a maneira de exibir e valorizar o produto para se destacar perante aos concorrentes e vender mais.”, ressalta.

 

Moda e acessórios no e-commerce

Exemplo de uma página de produtos de uma loja desenvolvida pela Netzee que atende as técnicas de SEO para o segmento de moda.

 

Por que o segmento de moda e acessórios estão sempre em alta?

O que responde essa pergunta é simples. Quando falamos em moda o ponto principal é a constante atualização que o segmento possui.

A moda varia constantemente, uma hora algo está me alta, depois cai e assim se torna um ciclo, no qual os lojistas podem tirar boas vantagens. Moda e acessórios é um comércio em que os estoque se renovam, é possível fazer boas promoções, e as novidades estão sempre chegando.

Por isso, não se torna um mercado antiquado. Não é simples manter-se na febre do momento, mas com isso é possível manter o público sempre ligado em você.

O que forma um público fiel as lojas virtuais de moda e acessórios e impulsiona a abertura de novas lojas é a grande variedade de personalização do segmento. Existe moda para homens, mulheres, crianças e bebês, moda fitness, para noivas, biquínis, moda sustentável e diversos outros meios em que existem um público pronto para adquirir.

Em 2018, na Netzee foram ativados entre 15 a 20 projetos no segmento de moda e acessórios, o segmento no qual recebemos mais pedidos de orçamento também. Muitas pessoas chegam querendo investir no segmento, outros vendem por redes sociais e procuram expandir a loja, aqueles que já possuem buscam por implementar funcionalidades mais atualizadas e assim diariamente surgem esse tipo de contato.

Se você se enquadra em algum desse tipo de cliente, ou quer tirar dúvidas, pensa em investir, entre em contato para saber mais, visite nosso portfólio, e se arrisque! 2019 promete!

 

Comente, sugira e participe: