Desenvolvimento Programar é para todos, basta começar!

Programar é para todos, basta começar!

Por Bruno Ananias em 26 de junho de 2017

A demanda por profissionais de desenvolvimento em todo mundo é sempre maior do que a quantidade de profissionais disponíveis. Os desenvolvedores são profissionais bem cotados em qualquer lugar do mundo, para trabalhar em lugares como o Vale do Silício ou até mesmo no conforto de suas casas. As possibilidade são muitas para quem trabalha com codificação seja de software ou para web, mas afinal, se há tantas oportunidades assim, porque nem todos estão fazendo isso? Quais a exigências para começar a programar?

Por que nem todos são programadores de ‘códigos’?

 

A resposta geralmente é simples: aprender a codificar intimida as pessoas. Assim como dominar qualquer idioma, aprender a codificar significa entender novas regras, símbolos e estruturas que atribuíram definições. O processo pode levar muito tempo, especialmente quando se tenta aprender sozinho. Como resultado, as pessoas podem deixar de codificar – e, consequentemente, abandonar seus sonhos de se tornar um desenvolvedor de software – antes de dar uma chance. Mas mergulhar no mundo dos códigos não precisa ser tão assustador.

Prepare-se para o campo de desenvolvimento web com estas quatro etapas:

 

1. Compreender o básico

Clique com o botão direito do mouse nesta página da Web que você está visualizando no momento. Agora, role para baixo e selecione “Ver fonte da página”. O que você está visualizando é o HTML, a principal linguagem usada para estruturar páginas da web. Há uma série de vídeos e artigos instrutivos que podem ajudá-lo a compreender os conceitos básicos de HTML. Alguns navegadores, como o Mozilla® Firefox®, também oferecem ferramentas úteis que permitem realçar e inspecionar o código por trás de qualquer texto ou imagem em uma página da Web.

Da próxima vez que você rolar para baixo uma página, veja rapidamente seu código fonte ou inspecione um elemento para ver o código atual por trás da página – ou o que os desenvolvedores chamam de “backend”. Isso pode ajudá-lo a se tornar mais familiarizado ao reconhecer o código HTML básico e as tags que correspondem a determinados elementos em uma página da Web.

Além do HTML, leia sobre CSS, JavaScript e jQuery. Aprender essas quatro linguagens de codificação pode dar-lhe uma base sólida e ajudá-lo a decidir qual setor de programação você deseja estudar e se especializar.

2. Escolha uma linguagem

O ato de escolher uma disciplina para programar significa que agora está interessado em codificar seriamente. Conduza pesquisas completas para garantir que você tome uma decisão acertada.

As disciplinas incluem tecnologias de desenvolvimento web (HTML5, CSS, JavaScript), aplicativos para dispositivos móveis (Android ™, iOS, Windows® Mobile), desenvolvimento de servidores (PHP, Node.js,ASP.NET) ou aplicativos de área de trabalho (.NET, WinForms, C ++, C, WPF). Para determinar uma disciplina que se adapta a você, faça uma rápida pesquisa do Google para as linguagens de desenvolvimento mais populares.

A disciplina que você escolher definirá a linguagem base e onde irá concentrar seus esforços. No entanto, se você está realmente ‘configurado’ para se tornar um desenvolvedor de topo de linha, você precisará aprender algumas linguagens diferentes. Na verdade, muitos desenvolvedores que se sentem confortáveis ​​trabalhando na frontend ou no backend de um site – conhecidos como “desenvolvedores de full-stack” – normalmente codificam em cinco ou seis linguagens. Mas em nosso caso, por enquanto, basta escolher uma ou duas linguagens para servirem de base, as quais você está mais desejoso para prosseguir e implementar em projetos enquanto estiver estudando.

3. Pergunte às pessoas que têm experiência

Nenhuma quantidade de artigos on-line pode comparar-se com a experiência pessoal. Se você conhece um desenvolvedor ou tem um amigo que está se tornando um desenvolvedor, programe algum tempo para conhecer a mente dessa pessoa. O seu amigo está feliz nesta carreira? Com base na experiência, ele ou ela teria escolhido uma profissão diferente?

Se você não conhece quem corresponda ao perfil, poste suas questões relacionadas com a codificação em sites como Quora e Reddit, onde existem comunidades ativas de profissionais de desenvolvimento. Você também pode participar de encontros de codificação locais para se conectar com desenvolvedores e obter sua opinião sobre quais linguagens de codificação e habilidades que eles gostam.

4. Encontre aulas ou uma escola

Se você completou estes três primeiros passos, você deve se sentir mais confiante, pronto para se tornar um(a) grande programador(a). Para acelerar sua aprendizagem e para entender melhor as habilidades essenciais neste universo, considere obter ajuda de um especialista. Encontre uma escola ou curso de codificação que corresponda à sua programação e nível de habilidade; Participe da sessão de informações da escola. Por exemplo, se você estiver interessado em aprender o desenvolvimento web full-stack procure por cursos intensivos e que sejam bem recomendados pela comunidade de programadores.

Não importa a linguagem de base que você escolher, tenha um tempo para decidir qual escola ou curso frequentar. Esta pode ser a maior decisão que você toma em sua jornada para aprender códigos, então é essencial que você escolha uma escola que se alinha com seus objetivos profissionais e estilo de aprendizagem.

Conclusão

 

Codificar ou simplesmente programar, pode parecer uma dura missão, mas pode ser muito mais fácil e prazeroso do que você imagina, comece conhecendo sobre este universo e descubra se é sua vocação se tornar um programador ou programadora. Assista vídeos, leia matérias que possam te instruir e te inspirar a se dedicar a ser um ‘codador’; há muitas opções e cada uma delas representa uma série de oportunidades que estão à espera dos profissionais de código por toda parte do mundo.

Fonte: builtinchicago

Leia também: Desenvolvendo a maior skill de todo programador, uma matéria para te inspirar na busca de conhecimento e aperfeiçoamento em qualquer área que você atue, principalmente à da programação.

Comente, sugira e participe: