Dicas Perigos no e-commerce, assuma o controle de sua loja!

Perigos no e-commerce, assuma o controle de sua loja!

Por Bruno Ananias em 14 de junho de 2017

Olá meu caro amigo Lojista, com certeza seu maior anseio é ver sua loja jorrando pedidos e ficando conhecida por todos os usuários da rede. Mas gostaria através deste texto provocar um questionamento para todos nós do universo E-commerce: Tudo isso a que custo?

 

Você precisa dar o que o consumidor quer e precisa encontrar um jeito de descobrir o que ele quer.” – Phil Knight, co-fundador da Nike

 

Quantas vezes a frase acima já não foi interpretada de maneira errada por nós? Entenda o porque e descubra alguns hábitos e práticas que podem por seu e-commerce em Check!

 

O que realmente o consumidor quer em meu e-commerce?

 

O consumidor quer: bons produtos, uma loja com design profissional e boa usabilidade, um atendimento solícito, eficiente e um bom serviço de entrega. Certo! Mas e o preço, não é importante? Cuidado pois é aí que mora o perigo e onde muitos lojistas metem os pés pelas mãos.

 

Com certeza e principalmente em tempos de “CRISE”, e talvez sempre, o preço será um fator importante e muitas vezes determinante na decisão de compra, mas se você pensar apenas em ser melhor que alguém, sem definir suas estratégias de preço e a possibilidades de execução antes; pode estar condenando seu negócio a fracassar futuramente.

 

Ao começar do ponto de vista do lojista em relação ao consumidor podemos observar 3 práticas relacionadas as estratégias de venda que muitas vezes podem ser responsáveis por fazer o lucro do negócio simplesmente desparecer se não forem bem planejadas, quais são elas?

 

Preços Baixos

 

Também referenciados como “preços achatados”, aqueles forçados por influência do ambiente de mercado, situações estas que levam os lojistas à trabalharem com margens mais baixas de lucratividade. Seu preço não precisa ser o menor do mercado para ser atrativo ou competitivo!

 

Frete Grátis

 

Sua loja pra ser boa não precisa oferecer SEMPRE a famosa opção do Frete Grátis, que já deixou mal acostumados, inclusive nós, que somos também consumidores de algum tipo de produto; basta sua loja ser justa e oferecer estratégias melhores para atrair e ‘custear’ de forma que satisfaça seu cliente, mas que também feche a conta do seu e-commerce no final do mês.

 

Parcelas à perder de vista

 

Compre aqui e pague em 10x sem juros! (10, 12, 15 até 18 vezes,…) São propostas de encher os olhos, dos consumidores, mas que podem ser mais uma grande cilada para consumir a lucratividade de seu e-commerce. Antes de implantar qualquer plano de ação relacionado a isso, pesquise e só faça ou monte sua estratégia em cima das possibilidade que façam com que a conta de seu e-commerce feche no final do mês.

 

O Fantástico Mundo do Marketplace

 

Já falamos sobre o tema aqui em nosso blog e você que ainda não viu, vale a pena conferir! Acesse a matéria sobre o assunto clicando aqui.

Em se tratando de e-commerce não é uma crítica ou uma dica para que você não embarque neste tipo de modelo de negócios, existem vários benefícios que um Marketplace pode trazer para seu negócio, mas existem também riscos que precisam ser previstos e assumidos. Você precisa estar ciente de tudo: como funciona esta modalidade de negócio, custos, taxas, entre outros.

O segredo é se informar!

 

Antes de mais nada, mergulhe fundo no assunto, conheça, pesquisa os melhores marketplaces que vão proporcionar o resultado que você espera e que possuem o público do seu produto, não saia dando tiros no escuro, você corre o risco de acertar o próprio pé…

Pesquise, selecione, avalie os custos e tome cuidado para que esta estratégia não penda para ser mais uma operação que irá diminuir ou aniquilar seus ganhos, invés de colaborar com o crescimento da sua receita e da sua marca.

O marketplace pode ser um bom aliado para sua estratégia de negócio, mas nunca abandone seu próprio site, sua própria loja virtual, pois é algo que é seu de verdade. Não se esqueça que no universo do Marketplace você está atuando em canais de terceiros, trabalhe sempre para construir sua identidade e autoridade no mercado, mas não permita que as estratégias consumam quem você é.

 

Black Friday, a data mais pop do e-commerce e das lojas americanas.

 

Black Friday é uma expressão em inglês, que significa Sexta Feira Negra. É a sexta feira depois do dia de Ação de Graças, ou Thanksgiving em inglês.

Este termo teve origem nos Estados Unidos, e é um dia especial porque as lojas fazem grandes descontos, e por isso muitas pessoas compram presentes para o Natal. Ocorre na última Sexta Feira do mês de Novembro.

 

O Brasil da Black Friday

 

Não precisa ser americano pra gostar de uma promoção como está não é mesmo? E o que é mais jeitinho brasileiro do que gostar de um bom desconto! Risos.

 

A cultura americana ganhou os corações e os bolsos dos brasileiros, desde então a época é considerada um sucesso de vendas principalmente para o comércio eletrônico, e tem ganhado uma menor proporção entre algumas lojas físicas que aderem ao movimento.

Mas onde mora o risco da Black Friday? Justamente por se restringir a uma época especifica do ano e se associar a preços baixos o consumidor muitas vezes deixa de comprar algo para se programar para esta data.

O que era pra ser bom, ajudando e eliminar estoques antigos, dar um giro no negócio principalmente para época do natal, proposta esta da Black Friday, se torna um competidor de um mês inteiro para se concentrar em uma data.

Muitos lojistas alimentam a data de forma errada ou desesperada em busca de uma fatia do faturamento dos sonhos que a data promete entregar. Muitos compram grandes estoques para vender com preço mais baixo ou mesmo reduzindo sua margem sua lucratividade a quase nada a fim de chamar a atenção.

 

 

O que fazer?

 

Trabalhar com datas é extremamente importante como destacamos a algum tempo em nosso blog, falando sobre: as melhores datas a serem trabalhadas no e-commerce, confira o artigo!

 

Acontece que a falta de preparo de uns e a petulância de outros tornam a Black Friday um risco de extremos, ou ela pode te levar a um grande sucesso, como pode também quebrar seu negócio.

 

Para participar de uma data como a Black Friday é preciso ter estoque, ter ofertas reais, ofertas principais para atrair as pessoas para sua loja, tomar cuidado na margem de lucro dos produtos e o mais importante é ter uma boa estratégia de logística, pois um dos grandes problemas desta data e que em muito frustram os clientes, é a entrega da mercadoria.

 

Cuidado para não meter os pés pelas mãos e cuidado com ações tomadas nesta data e em outras, não alimente o “hábito dos consumidores” de forma exagerada, o que hoje pode parecer uma boa estratégia na verdade pode vir a prejudicar sua própria loja virtual no futuro.

 

Datas relacionadas à Black Friday: Black Week, Black Month e Cyber Monday. Veja mais em nosso artigo sobre As melhores datas para vender mais em minha Loja Virtual!

 

Conclusão

 

Nada do que falamos neste artigo é uma crítica a qualquer uma dessas estratégias ou pedido dizendo para você não fazer, mas sim para tomar cuidado e orientar suas decisões em informações concretas e bem posicionadas para garantir o sucesso e a lucratividade do seu negócio para si e para o mercado de forma geral!

Como especialistas em e-commerce, este é apenas um alerta de práticas que precisam ser bem analisadas e tomadas com cautela, na certeza que não irão influir na lucratividade e no sucesso de suas operações on-line.

Você reconhece os perigos apontados neste artigo ou conhece algo que por ventura não citamos aqui? Comente conosco!

Vamos juntos, fortalecer nossos e-commerces para oferecer sempre o melhor para nos clientes, sem perder o controle de nosso negócio.

 

 

 

Fonte: Artigo inspirado pelo lojista Felipe Souto | ecommercebrasil

 

 

 

Comente, sugira e participe: