E-commerce Gamificação: O que é e como usá-la em meu e-commerce?

Gamificação: O que é e como usá-la em meu e-commerce?

Por Bruno Ananias em 4 de julho de 2017

O termo não é algo mais tão novo, muitos de nós já até fizemos uso ou usamos no nosso dia-a-dia algum tipo de gamificação proposta, porém poucas pessoas conhece de fato do que se trata e como isso pode ser benefício na empresa e nos negócios. Vamos aprofundar um pouco neste assunto!

 

Antes de mais nada precisamos entender o que de fato é a Gamificação?

 

 

Gamificação é o uso de mecânicas e dinâmicas de jogos para engajar pessoas, resolver problemas e melhorar o aprendizado, motivando ações e comportamentos em ambientes fora do contexto de jogos.

 

O principal objetivo é aumentar o engajamento e despertar a curiosidade dos usuários e, além dos desafios propostos nos jogos, na gamificação as recompensas também são itens cruciais para o sucesso.

 

A gamificação é, basicamente, usar ideias e mecanismos de jogos para incentivar os usuários de determinado produto ou serviço a participar e contribuir com a marca espontaneamente.

 

A Gamification é uma constatação sobre como os seres humanos sentem-se atraídos por jogos. Sejam eles eletrônicos ou analógicos, a verdade é que a humanidade sempre teve grande engajamento para apreciar e participar de jogos. Podemos citar os exemplo mais famosos, como os gregos com seus jogos olímpicos, ou os romanos com suas sangrentas lutas entre gladiadores. via TechTudo

Welcome to gamification's world - Bem-vindo ao mundo da gamificação

 

Como acontece a Gamificação?

 

 

A empresa que traz para si o processo de gamificação oferece objetivos e desafios que o usuário precisa completar para receber suas recompensas. Cada missão é criada de acordo com o comportamento de cada perfil de clientes e em características psicológicas e emocionais do seu público-alvo.

 

Para desenvolver uma ação utilizando-se da essa técnica é necessário explorar a abertura do público para tal. A gamificação pode ocorrer tanto no momento que o cliente está realizando uma compra, como em outras atividades que nem sempre estarão ligadas ao consumo.

Como acontece a gamificação?

As lojas virtuais podem oferecer recompensas para quem compartilhar algum produto de seu catálogo ou propor uma disputa saudável nas redes sociais para eleger por exemplo o vencedor de um concurso cultural.

 

As recompensas mais comuns da Gamificação:

 

  • Pontos: Muito utilizado pelos programas de fidelidade.
  • Conquistas: Selos ou medalha, quanto mais níveis subir, mais benefícios o cliente recebe.
  • Competição: concursos culturais, prêmios.

 

Várias empresas já se utilizaram ou utilizam de algum tipo de Gamificação como estratégia de negócio, engajamento e fidelização do público, entre elas algumas Brasileiras se destacaram por suas ações, veja:

Starbucks – Engajamento dos clientes via app de pedidos/pagamento (comodidade/praticidade).

Dropbox – Ofertando +MBs de espaço para quem indicar seu serviço (recompensa).

Nike – Por meio do Nike+ Running a empresa promove competição saudável, conquistas e pontos que podem ser trocados por produtos.

Fiat – App lançado na Semana Nacional do Trânsito, com a finalidade de conscientização e engajamento com a marca.

Boticário – Lançou o ‘Desafio Quasar Quest’ para engajamento com seu produto e dicas para o público masculino.

Vivo – App Universo VIVO de disputa de missões com avanço de fase para ganhar pontos e baus para concorrer a sorteios em dinheiro (disputa saudável/recompensa/conquistas).

 

Você conhece ou já ouviu algum dos exemplos acima? Ou algum outro exemplo que não citamos? Comente conosco nos comentários abaixo!

 

Conhecendo os diferentes tipos de jogadores

 

Para termos uma base deste público analisamos o Arquétipo de Bartle, um estudo feito para o levantamento de 4 perfis principais de jogadores e batizado com nome de seu criador. É uma das bases mais utilizadas na criação de jogos, para que as desenvolvedoras direcionam seus produtos para este quatro perfis, veja abaixo quais são!

 

Arquétipo de Bartle - Entenda os tipos de jogadores antes de criar sua estratégia de gamificação

Socializadores – Socialites: São os indivíduos cujo o fator mais importante é a interação e socialização com outros jogadores, seja dentro ou fora do game.

Exploradores – Explorers: Jogadores que preferem explorar todas as nuances do jogo, seja seu terreno, seus personagens e atores ou curiosidades e easter eggs.

Conquistadores – Achievers: Indivíduos que preferem acumular riquezas, pontos e conquistas.

Assassinos – Killers: Gostam de derrotar outros jogadores e/ou o ambiente do jogo, a fim de mostrar sua superioridade através de suas habilidades.

 

Como implantar a gamificação na minha loja virtual?

 

Fazer sentido é o primeiro passo para criação e implantação do processo de gamificação, não basta criar algo bem estruturado sem um propósito, as interações precisam conversar com a marca, seus valores e com o estilo do negócio. Quando você conhece precisamente a realidade de sua loja virtual, fica bem mais fácil realizar essas ações.

 

Com base nos diferente tipos de jogadores, faça uma análise de seu público, veja os benefícios que sua empresa pode oferecer e entregar sem comprometer à saúde da mesma. É fundamental que tudo seja bem planejado para que não haja falhas na execução e na entrega das premiações prometidas, uma promessa feita precisa ser cumprida, caso contrário pode gerar prejuízos na imagem da empresa e até no bolso do lojista.

 

Gamificação no e-commerce

 

Vantagens proporcionadas pela estratégia de gamificação no e-commerce

 

  • Visibilidade: A gamificação torna seu negócio mais visível e, graças a essa estratégia, sua empresa pode conduzir os clientes através de um processo de navegação específico.
  • Mídias Sociais: As redes sociais constituem um dos terrenos mais férteis para a gamificação. As pessoas gostam de competir e compartilhar conteúdo; se você associar sua marca a esse comportamento e a uma recompensa, você adquire visibilidade.
  • Feedback útil: Um dos maiores benefícios da gamificação é poder obter feedback útil de parte de seus usuários. Através de um processo otimizado você pode descobrir quais são suas preferências e que tipo de conteúdo eles estão procurando. Se você tiver essa informação disponível, será mais fácil ajustar suas atividades para beneficiar o seu negócio.
  • Criatividade: O único limite da gamificação é o poder de sua imaginação. Isso lhe dá muitas oportunidades de aproveitar ao máximo a criatividade das pessoas responsáveis por desenvolver uma estratégia de marketing para sua empresa. A melhor coisa é que muitas das iniciativas desenvolvidas através da gamificação não exigem grandes investimentos de dinheiro e podem ser adaptadas às necessidades de cada negócio.
  • Crescimento: A gamificação é uma tendência com crescimento surpreendente. Estima-se que o mercado de gamificação será de 2,8 bilhões de dólares em 2016. Sem dúvida é um processo que será praticamente obrigatório em qualquer futura estratégia de marketing digital.

 

Conclusão

 

A Gamificação é uma técnica comprovada, porém funciona diferente para cada tipo de negócio e público. É preciso muito planejamento assim como em qualquer outra ação de marketing, pois o risco de fracasso é tão grande quanto a possibilidade de um sucesso a curto prazo. E sem a estratégia correta corre-se o risco de não atingir seu objetivo principal: vender mais.

 

Em resumo a gamificação é uma estratégia recomendada para empresas que já conhecem bem seu público e estão bem estabelecidas no mercado, por se tratar de uma estratégia de longo prazo onde o retorno e o engajamento do público pode demorar para acontecer!

 

EXTRA

Nosso artigo tem um intuito de te informar e deixar um pouco mais a par dessa estratégia que vem conquistando o público devido sua assimilação de forma tão natural e aceitação rápida. Com certeza muitas idéias irão surgir na sua mente empreendedora ao ter concluído essa leitura, por isto encontrei o material abaixo e gostaria de deixar na íntegra para te mostrar o potencial que ainda há pela frente.

Veja abaixo um infográfico da Opusphere com 4 razões para se investir em gamificação.

Comente, sugira e participe: