E-commerce Quais são os tipos de e-commerce que existem? Descubra em qual o seu se enquadra

Quais são os tipos de e-commerce que existem? Descubra em qual o seu se enquadra

Por Jaqueline Piva em 23 de outubro de 2018

Com o aumento no consumo e na abertura de lojas online, novos modelos de negócios e os já consolidados expandiram-se. Os diferentes tipos de e-commerce muitas vezes são confundidos com o nicho, o segmento, produto vendido, mas sua real definição diz respeito ao tipo de cliente que ele atende.

Conheça os tipos de negócio quanto aos modelos e veja em qual sua empresa se enquadra ou qual tipo será o seu futuro e-commerce. Vamos então aos tipos

 

1 – Business to Consumer (B2C)

O e-commerce do tipo B2C é aquele onde a relação é estabelecida entre uma empresa e o consumidor. É um tipo de empresa onde seus clientes são diretamente finais.

Esse é o modelo mais comum, e por isso a competitividade é maior e consequentemente as estratégias devem ser as mais fortes também. Como as fotos dos produtos, estratégias de marketing, de atendimento e todos as outras formas de vender mais e se destacar.

Exemplos de empresas desse tipo: Americanas, Submarino, Casas Bahia, Magazine Luiza.

 

2 – Business to Business (B2B)

De empresa para empresa como diz o nome, ele é um modelo que se diferencia pelo público que atinge caracterizado por transações de empresas para empresas.

São geralmente industrias atacadistas nas quais atendem um número grande de produtos em cada pedido. Para esse modelo, a logística, os estoques, as taxas de entregas devem agregar um alto valor de qualidade e competitividade.

Tipo de empresas como essas são as lojas de informática que vendem seus produtos para escritórios, empresas que vendem soluções de software para outra e empresas nesse formato, na qual atende a necessidade da outra empresa.

 

3 – Customer to customer (C2C)

Esse modelo consiste em plataformas nas quais os consumidores vendem produtos para consumidores, sem a intermediação de uma empresa. Esse tipo é muito procurado por quem está atrás de preços mais acessíveis, podendo ser eles itens já usados ou novos.

A intercepção de uma terceira empresa nesse meio seria somente para disponibilizar a plataforma para as vendas, exemplos seria a OLX e o Mercado Livre. Esse espaço também é chamado de marketplace e se enquadra no modelo C2C, mas da mesma forma ela ainda faz vendas de consumidores para consumidores.

 

4 – Business to Administration (B2A)

Devido as leis que regem transações feitas entre empresas e o governo, e as diferenciam das demais transações, empresas que realiza esse tipo de vendas são consideradas B2A ou também B2G (Business to Governament).

No Brasil empresas que vendem produtos para o governo precisam cumprir algumas exigências como pagar os impostos e as tributações trabalhistas corretamente. Podem vender os produtos ou serviços para prefeituras, secretarias, governo do estado, seja qual for o âmbito, desde que tenha ligação com o governo de alguma forma.

 

5 – Consumer to Business (C2B)

Pode parecer estranho, mas existem empresas nas quais as transações são entre pessoa física para pessoas jurídica. Costumam ser negócios inovadores que rompem os modelos tradicionais.

Um exemplo que já está sendo bem utilizado são os bancos de imagens. Nestes sites os fotógrafos enviam suas fotos ou vídeos, e o material fica disponível para que as empresas comprem para usar em seu site ou em divulgações.

 

O e-commerce não se limita apenas as trocas entre empresa e consumidor, existe outros modelos de empresa na qual também se enquadram como e-commerce. Entender como funciona esses modelos podem te dar insights para que você crie ou aplique no seu e-commerce. Ter conhecimento de cada formato e encontrar o seu pode ajudar na melhoria das estratégias de um modo geral.

 

 

Comente, sugira e participe: