E-commerce E-commerce tem faturamento de 26,3 bilhões no primeiro semestre de 2018

E-commerce tem faturamento de 26,3 bilhões no primeiro semestre de 2018

Por Jaqueline Piva em 18 de setembro de 2018

Após avaliação do Ebit/Nielsen o WebShoppers 38º edição que coletou mais de 30 milhões de avaliações realizadas em mais de 35 mil lojas virtuais, revelou que a evolução do mercado eletrônico tem sido satisfatória e dentro do que era esperado, apesar de ter ocorrido contratempos, como a greve dos caminhoneiros.

Os resultados foram consideravelmente bons e dentro da margem, mas não correspondeu às expectativas de alguns lojistas diante as vendas que eram esperadas por conta da copa do mundo, mas que mesmo assim foi responsável por esse aumento. Mesmo com isso, o comércio apresenta pequeno aumento na economia, porém baixo se avaliado o grande potencial do país.

Grande destaque desse aumento na movimentação da economia foi o comércio eletrônico. As pesquisas registram que houve aumento de 12,1% de vendas no primeiro semestre de 2018 em relação aos números do ano passado. Isso contabilizou 26,3 bilhões de faturamento.

 

Dispositivos móveis

Outro aumento importante e muito expressivo foi a alta de 41% de pedidos realizados por meio de dispositivos móveis. Enquanto houve também aumento de 30% em vendas, movimentando cerca de 6,7 bilhões.

Os consumidores estão cada vez mais se adaptando ao uso dos dispositivos móveis e aderindo as compras por meio dos celulares. O acesso à internet também foi um dos motivos que alavancou o uso dos dispositivos móveis.

O m-commerce é uma tendência que deve ser aderida o quanto antes.

 

Aumento de vendas m-commerce

 

Segmentos de destaque

Dentre os segmentos dos e-commerces que mais tiveram destaque nesse tempo foram: comésticos e perfumarias.

Outro destaque são os segmentos de esporte e lazer, que em comparação ao ano passado, teve crescimento de 35% em pedidos realizados. Os produtos de suprimentos nutricionais e camisetas de time de futebol foram os de maior destaque.

Um fator importante no aumento dessas vendas e que foram constatadas é que muitas das lojas usaram a estratégias do “frete grátis” em compras online, principalmente os segmentos e moda, acessórios e celulares.

 

E-commerce teve crescimento no primeiro semestre de 2018

 

Previsão para 2018

Para esse próximo semestre é esperado um crescimento paralelo ao primeiro. As eleições não contribuem para esse aumento, pelo contrário, é até previsto uma decaída. Porém, as expectativas estão nas datas como o dia das crianças, a black friday e o Natal. Essas datas podem impulsionar a economia e dependem muito também do resultado das eleições.

A previsão é que o crescimento continue na casa dos 12% e que chegue a 53,4 bilhões em vendas.

 

 

Comente, sugira e participe: