E-commerce E-commerce cresce na região no terceiro trimestre de 2018

E-commerce cresce na região no terceiro trimestre de 2018

Por Jaqueline Piva em 5 de fevereiro de 2019

O E-commerce no interior paulista teve aumento de 2,4% em relação ao mesmo período de 2017. A pesquisa foi realizada Fecomercio-SP (Federação de Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo) em parceria com a Ebit Nilesen.

A pesquisa traz dados sobre o faturamento real, números de pedidos e tíquete médio. Ela permite a mensuração de resultados para análise do e-commerce de 2018, ajudando entender melhor o desempenho dos clientes e lojistas. Foram 16 regiões segmentadas para serem estudadas.

Houve, entretanto, na análise das pesquisas,  uma diminuição no número de pedidos correspondentes ao mesmo trimestre do ano interior, sendo 10,01 milhões de pedidos, e 0,3% de diminuição. Mas ainda assim, permaneceu com um ticket médio de R$ 407,61, pouco inferior ao ticket do segundo trimestre, com uma média de R$ 415, 93.

Segundo os resultados, os líderes de vendas nessa região são produtos eletrônicos e eletrodomésticos, por conta dos preços mais baixos na internet. Mas isso também não interferiu nas vendas das lojas físicas, que tiveram alta em relação aos anos passados.

A mudança no comportamento do consumidor pode ser vista como reflexo desse aumento nas vendas online. Grande parte do público consumidor desses produtos, passaram a ter o hábito de compra por conta da comodidade e facilidade do processo.

Os dispositivos móveis também têm papel importante nesse aumento. Com o celular na mão fica mais fácil ainda realizar compras e pesquisas.

A mudança também por parte dos lojistas contribuiu pra isso, sendo que a proteção dos dados dos clientes passaram a ser levados mais a sério e assim as lojas virtuais passaram a ter mais credibilidade diante os consumidores, antes muito preocupados com essa questão da segurança.

Muitos fatores ajudaram para 2018 ter sido um ano de crescimento, como a preparação das lojas, que apostaram no marketing digital, na atração e fidelização dos clientes.

Mesmo com percentuais um ou dois números abaixo, as vendas podem ser consideradas lucrativas e de alta expansão diante o cenário digital da região. Com bons números, 2019 começa com as expectativas para que as vendas sejam ainda melhores.

 

Comente, sugira e participe: