E-commerce Dropshipping e Cross Docking o que é e como funcionam na prática

Dropshipping e Cross Docking o que é e como funcionam na prática

Por Jaqueline Piva em 3 de julho de 2018

A prática do Dropshipping e Cross Docking vem se tornando cada vez mais popular. Isso porque as empresas precisam se reinventar para permanecer no mercado em função do aumento da concorrência por conta do grande aumento do número de e-commerce nos últimos tempos.

Muitos são os desafios de quem resolve montar um e-commerce, ou quem já tem um e tenta melhorar. São inúmeras as questões a serem decididas que influenciam diretamente na empresa.

A questão hoje em dia é conseguir otimizar os processos para que fluam melhor. A logística de um e-commerce é algo que deve ser pensado e calculado para ser o mais otimizado possível, pois se for um processo mal feito, pode interferir tanto na experiência da empresa como na do cliente.

 

 

 

Dropshipping e Cross Docking

O que é Dropshipping?

Na busca dessa otimização de tempo e espaço, algumas saídas tornam o processo de logística mais eficazes de acordo com as características da empresa, umas dessa práticas é o Dropshipping.

A prática desse método consiste em não estocar produtos que são vendidos na loja virtual. É estabelecida parceria com fornecedores e quando o cliente faz um pedido, o lojista encomenda com o fornecedor que envia o produto diretamente para o cliente.

É uma saída para quem quer abrir um e-commerce e não tem como estocar produtos, sem ter condições de espaço e dinheiro. Adotando essa prática, é possível economizar com estoque, pacotes e armazenagem. Além de ter uma alta lucratividade.

Nesse caso, é necessário ter confiança no fornecedor. A comunicação durante o processo da venda até chegar no cliente final deve ser feita com cautela.

 

O que é Cross Docking

É uma operação na qual também não é feito a estocagem de produtos. O cliente compra o produto pelo e-commerce, e o lojista faz a encomenda com o fornecedor. Ele envia para a central da loja que já faz o processo de envio para o cliente, sem a necessidade de estocar o produto.

É originado ainda na época em que as mercadorias eram transportadas por navios. Eram depositados em galpões e dali transportados por esteiras até os caminhões posicionados estrategicamente, que levaria os produtos ao destino final.

A prática do Cross Docking tem benefícios para a empresa, como por exemplo, a redução de manuseio de produtos e a possibilidade de trabalhar com estoques reduzidos, ou nem ter estoque.

Esse processo deve ser feito como no dropshipping de maneira muito bem organizada e sincronizada, é importante que seja uma equipe totalmente integrada. Apesar de parecer simples, esse processo requer compromisso de todos.

As duas soluções se parecem, porém, tem muitas diferenças. A maior dela é que no dropshipping os produtos não passam pela mão do dono do e-commerce. Ela vai diretamente da mão do fornecedor para o cliente final. As vantagens são muitas, mas caso não seja bem feito, pode dar muito mais prejuízo. Como em tudo na vida, o planejamento é essencial.

 

 

Comente, sugira e participe: